LARANJEIRAS um "Muséu a Céu Aberto"

sexta-feira, 22 de julho de 2016

15 Razões para você se arrepender por ter votado em Juca de Bala


O POVO DIZ QUE: 


       1-Juca de Bala ADMINISTROU LARANJEIRAS DE ARACAJU: Nos três anos desta administração, Laranjeiras foi uma prefeitura SEM PREFEITO. O Prefeito Juca de Bala foi ilustre ausente. Fez de seu escritório particular em Aracaju. GABINETE DO PREFEITO. - Despachava lá.

  2- ELEGEU-SE À CUSTA DE PRESTÍGIO DO PAI: Juca entrou na vida pública laranjeirense sem histórico de participação social ou cultural, enfim nenhuma contribuição para o desenvolvimento da cidade. Seu mérito: PARTIDO DO FILHO. 
   

    3- Juca de Bala usou a popularidade do seu vice Zé Bodega para se eleger e o alijou da administração municipal na primeira oportunidade.

  4- Juca de Bala descumpre sua promessa de administrar honestamente nosso município, pois tem feito uma administração COM POUCA TRANSPARÊNCIA.

   5- Seus diplomas servem apenas para decorar paredes. Diz-se tão preparado, mas é EXTREMAMENTE PREPOTENTE! Os Servidores Municipais que o digam.

  6- Com 15 anos de experiência na administração pública, fez quadras esportivas, infestou a cidade com bancos pré-moldados, maquiou as escolas, a título de reforma, chamando isso de obras estruturantes, numa cidade que nem banheiro público tem, ao tempo em que deixou degradar, descaracterizar e depreciar os espaços públicos já existentes.

   7- Com tanto preparo técnico apregoado durante a campanha eleitoral, vejamos alguns dos problemas da sede do município, que ele não solucionou:


a.    NÃO TROUXE nenhuma escola técnica profissionalizante para os jovens - PRONATEC.
b.    NÃO DESENVOLVEU qualquer projeto de Educação Ambiental nem nas escolas nem para a população.
c.    NÃO FEZ nenhuma campanha sistemática de Educação Sanitária, controle de Zoonoses, etc...
d.    NÃO SE CONHECE nenhuma cooperativa, por ele fomentada, para organizar e desenvolver a atividades dos pequenos produtores rurais, sitiantes, pescadores, marisqueiros, etc... Embora, o Governo Federal tenha disponibilizado muito dinheiro para a agricultura familiar - PRONAF.
e.    NÃO APOIOU, e NÃO FOMENTOU os pequenos negócios, e NÃO GEROU empregos formais, senão ele teria divulgado.
f.      NÃO ESTIMULOU o desenvolvimento de um cinturão verde para garantir a produção e o abastecimento de hortifruti granjeira em Laranjeiras. Quase tudo que se vende e se compra na feira da cidade vem de outros municípios. Exemplo: só este ano, adquiriu gêneros alimentícios de agricultura familiar, da Associação COM. PROD. Rurais Povoado Cajueiro Mun. Itabaiana por R$ 352.308,10. (Vide porta da transparência.)
g.    NÃO ESTIMULOU a criação de nenhuma confecção ou fabriqueta que pudesse gerar empregos na cidade. Mas comprou, só este ano, R$ 712.800,00 de fraldas descartáveis de empresa externa. (vide Portal da transparência).
h.    NÃO INVESTIU em moradia popular. O que ele trouxe do Programa Minha Casa Minha Vida para o Município?
i.      NÃO CUMPRIU as metas previstas no Plano Municipal de Educação que completa 1 ano agora em Junho, quanto: a implantação da Educação Integral,  da Gestão Democrática nas escolas, e o Programa de Valorização do Profissionais da Educação. Não pagou Piso, até o presente, retroativo, férias, adicional por tempo de serviço, etc...

8- FALTA DE SEGURANÇA:Por ter sofrido na pele”, o então candidato Juca de Bala prometeu “combatê-la”. Como prefeito eleito, pouca atenção tem dado à segurança pública em Laranjeiras. A Guarda Municipal encontra-se DESESTRUTURADA: SALÁRIOS DEFASADOS, FUNCIONÁRIOS INSATISFEITOS. Enquanto isso, na cidade os assaltos à mão armada são frequentes aos transeuntes, casas comerciais, escolas.  A INSEGURANÇA É GENERALIZADA. No entanto, o prefeito Juca de Bala só anda com segurança particular.

9- Como prefeitos anteriores, Juca de Bala teve e continua tendo apoio da Câmara de Vereadores. Laranjeiras não tem opositor compatível ao ESTABELECIDO, a Câmara vota sempre com o Prefeito.

10- Seu partido, PMDB, esteve sempre aliado do Governo, exceto agora que Déda é falecido e o PMDB deu o Golpe em Dilma e no PT. Agora seu PMDB é Governo provisório, PARTIDO DO GOLPE.

11- Ele se disse como “cara do povo”, “jeito do povo” e mesmo apoiado por todas as forças políticas tradicionais de Laranjeiras (Pinheiro, Boa Sorta, vice popular), teve apenas 1.200 votos a mais que sua concorrente, indicada pela Varzinhas. Hoje em dia, o ÍNDICE DE REJEIÇÃO de JUCA DE BALA é tão alto que ele não sai das mídias tentando revertê-lo. (televisão, rádio, jornais impresso, etc...)  

12- De fato, o candidato Juca de Bala prometeu um PLANO DE GOVERNO, NÃO O APRESENTOU e NÃO O DIVULGOU. A sua administração tem sido marcada por AUTORITARISMO, FALTA DE PRIORIDADES, ARROCHO SALARIAL e alto índice de rejeição.

13- O slogan da administração de Juca de Bala -“Desenvolvimento Humano - É UMA AFRONTA A INTELIGÊNCIA E A CAPACIDADE MENTAL E CRÍTICA do povo de Laranjeiras, todas suas obras tem sido feitas para impressionar, como se o povo tivesse o desenvolvimento mental de uma criança de 6 anos, que se deixa levar pela aparência, o colorido, a quantidade, o tamanho. Obras que não preenchem as reais necessidades do município, OBRAS DE FACHADA - ELEITOREIRAS. O povo, senhor prefeito, precisa é de TRABALHO FORMAL, de MORADIA, de DIGNIDADE!

14- Juca de Bala como candidato se apresentou como Ficha limpa. Ficha Limpa não é diferencial ou mérito, É CONDIÇÃO BÁSICA, para quem pretende administrar a coisa pública.


15- A VERDADE:
Laranjeiras é a cidade MAIS RICA de Sergipe, em termos de impostos arrecadados por cada habitante de sua cidade; O MAIS INCRÍVEL tem a maior parte da população abaixo da linha de pobreza, DESEMPREGADOS, e ABANDONADOS pela atual gestão. Juca de Bala tratou a comunidade desempregada de Laranjeiras como um zero à esquerda, SEM CRIAR NENHUM PROGRAMA DE GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA. COM OS RECURSOS da atual gestão, o prefeito Juca de Bala, poderia ter criado EMPREGOS PARA APOIO DA COMUNIDADE.
Agora, você explica? ALGUÉM EXPLIQUE por qual razão, com tanta dificuldade e com uma crise tão forte, Juca de Bala ainda quer se candidatar a reeleição?


Laranjeiras, junho de 2016.
Profª Josivania e Profª Maura

domingo, 12 de junho de 2016

LARANJEIRAS UM MUSEU A CÉU ABERTO SÉC XXI: O ATRASO




A concepção de museu como lugar de coisas antigas, parada no tempo, está superada. Em Laranjeiras esta ideia ainda perdura – TUDO EM LARANJEIRAS É ANTIGO, até o Prefeito, que embora jovem, administra a cidade consultando o álbum de família e/ou olhando para o retrovisor da historia, modo antigo, autoritário e autocrático de governar, ignorando a importância de cidadãos relevantes da cidade, por exemplo, enquanto homenageia membros queridos a sua família em espaços públicos, membros estes, sem expressão social e cultural no nosso município. 

O Prefeito Juca de Bala continua fingindo ignorar e descumprindo, impunimente, obrigações efetivas do seu cargo - cumprimento dos direitos dos professores legalmente adquiridos - ante uma Câmara de Vereadores que apenas balança a cabeça concordando.

Resultado de imagen para emoticonesQuanto aos jovens, estes se ofendem se tratados como “jovenzinhos”, como se o diminutivo os depreciassem. Para essa moçada do séc. XXI, uma cidadã, professora, posicionar-se politicamente, ainda é um verdadeiro escândalo, uma afronta, um ataque à ordem estabelecida- UM DESRESPEITO AS AUTORIDADES. Mentalidade comum entre rapazes e moças, se constituindo uma comunidade de jovens parada do tempo.

Essa ANSIEDADE DE COBRAR RESPEITO abrange toda sociedade, é como se esta visse as Autoridades Públicas, os representantes do povo, eleitos por voto popular, como SERES acima de qualquer suspeita, inatingíveis, como se tivessem recebido o mandato popular por Decreto Divino, assim como no ANTIGO EGITO, a começar pela Câmara de Vereadores, onde estes se apressam a ocupar a tribuna para cobrá-lo. Como se o RESPEITO fosse à necessidade mais importante e premente da cidade.

No Whatssap, são ataques de todo lado, de toda ordem, tentando, em 99% das vezes, atingir a cidadã, a sua sanidade, a sua honra, em suma, a professora NA SUA CONDIÇÃO DE MULHER. Nenhuma ideia é discutida e nenhum contra-argumento é apresentado. O foco é a mulher, a sua honra, a sua condição feminina, no flagrante desconhecimento do movimento de reconhecimento da igualdade constitucional dos gêneros – CONSTITUIÇAO FEDERAL DE 1988, a LEI MARIA DA PENHA, a lei FEMINICÍDIO, etc...

 Para esses laranjeirenses A MULHER NÃO PODE SER PESSOA, NÃO PODE SER CIDADÃ, NÃO PODE SE MANIFESTAR, a começar pelo Presidente em exercício que não colocou nenhuma mulher em seu Ministério, num país em que 56% do eleitorado é feminino. Em Laranjeiras o machismo continua presente, sobretudo, entre as mulheres, e até entre cidadãos reconhecidamente Gays, tão ou mais oprimidos que nós, as MULHERES.

“O SEXO FRÁGIl NÃO FOGE À LUTA
NEM SÓ DE CAMA VIVE A MULHER
POR ISSO NÃO PROVOQUE

É COR DE ROSA CHOQUE...” (Rita 
Lee)




Laranjeiras, junho de 2016
Profª Josivania e Profª Maura

segunda-feira, 6 de junho de 2016

MAIS DO MESMO: OS RISCOS DA LUTA para quem na escola fingiu que aprendeu



Juca, o pagamento saiu e você não deu o reajuste aos professores. Era e continua sendo mau negócio maltratá-los – TRATAR MAL A EDUCAÇÃO. Olha que já lhe dissemos isso antes, a arma do professor é a palavra o poder de persuasão – EDUCAR NÃO É PODER MANDAR. É persuadir, é convencer.

Você pode ter aprendido muito sobre números, Matemática Financeira, como ganhar dinheiro e ficar rico, mas pouco sobre ideias, sobre Ciências Sociais e Políticas. Embora, você seja um político relativamente jovem, recorre a práticas políticas antigas, fundadas no autoritarismo e poder econômico, práticas essas que podem trazer maus dividendos numa sociedade democrática fundada nos direitos.

Você tem jeito que na escola não muita bola para ciências humanas e agora vai ver o resultado... Na escola primaria não deve ter feito às atividades de Estudos Sociais; no Fundamental, “DEVE TER” assinado os trabalhos de Historia sem os fazer; faltado as aulas de Geografia, conversado nas aulas de OSPB. Matado as aulas de Historia Contemporânea e Geografia Econômica no Ensino Médio, Trancado a disciplina de Sociologia e Estudos Brasileiros na Universidade. Está vendo?! Sua escolaridade ficou comprometida e você hoje só dá mancada e bola fora com os professores. Quer que os professores provem? 

Em três anos de gestão, você não conseguiu estabelecer um diálogo produtivo, conosco: Faz questão de ignorar, descumprir as funções obrigatórias – PAGAMENTOS DOS DIREITOS LEGAIS, usando argumentos inconsistentes tais como: “a crise”, “ que vai consultar o TRE para ver se pode pagar neste período”.

Professor não é bobo, embora você finja que não sabe, professor tem espírito de luta e categoria organizada, representação sindical e assessoria jurídica compatível, embora saibam que você tem o poder da caneta, sabem também que você está usando dela, sem critério.

Olha ai a ocupação da PML, o JUCA CARD e o BATALHAO DE RESISTENCIA, as consequências de sua política inevitavelmente serão: professores frustrados, ofendidos, irritados, se atirando cada vez mais à luta, saindo das salas de aulas, dos espaços escolares para as ruas e praças; aulas públicas de resistência e nesses espaços, construir e fortalecer sua consciência social e política. Professor é assim: Enquanto ensina aprende, enquanto aprende ensina.

Com os professores  na rua, a população observando, aprende lições de resistência e cidadania construindo a sua própria consciência social e política, melhorando a capacidade de julgamento para avaliar o desempenho dos políticos.

Você já viu político mal avaliado ganhar a eleição? Confiar na máquina pública e no poder econômico, hoje em dia, é um enorme risco; todo mundo, pobre ou rico, adversário ou aliado, tem um celular com câmara à mão, pronta para usar, O MELHOR JEITO DE SER BOM GESTOR É TRABALHAR DILIGENTE E INTELIGENTEMENTE PELO MUNICÍPIO, CUIDANDO DO BEM COMUM, ESPECIALMENTE DOS SERVIDORES.

Juca, você já viu bom gestor, bem avaliado perder a eleição?!

Já está ficando para trás o tempo em que se ganhava eleição usando o poder da máquina pública comprando eleitorado!

Junho de 2016, Laranjeiras
Proª Josi e Profª Maura

quinta-feira, 2 de junho de 2016

OS DESATINOS DA PRIMEIRA DAMA DE LARANJEIRAS


No dia 1º de junho de 2016, na abertura dos FESTEJOS JUNINOS, na quadra Ulisses Maynard, nós professores, sabendo que o prefeito lá se encontrava, fomos à continuidade da nossa luta, marcar, com nossa presença, a insatisfação por nossos DIREITOS DESRESPEITADOS.

No calor da manifestação a SENHORA teve o mal gosto de DEBULHAR uma espiga de milho e atirar os grãos na cara dos professores. Alguns desses grãos atingiram o rosto de uma professora de 56 anos de idade, e 33 anos de serviço público prestado ao nosso município.

Então, SENHORA DONA PRIMEIRA DAMA do município de Laranjeiras, desta vez EXTRAPOLOU, PASSOU DA MEDIDA, do MÍNIMO DE COMPOSTURA PÚBLICA que se espera de qualquer cidadã, quanto mais da PRIMEIRA DAMA.

Nós os professores estávamos em pleno exercício do nosso direito constitucional de nos manifestar, de lutar por nossos direitos, reivindicando o reajuste dos nossos salários e outros acordos não cumpridos, junto a um PREFEITO RENITENTE E AUTORITÁRIO, seu marido, que ainda NÃO SE CONVENCEU QUE OS TEMPOS DA ESCRAVIDÃO E DITADURA FICARAM NO PASSADO, AGORA SOMOS UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA EM PLENO ESTADO DE DIREITOS. DIREITOS, diferentes de privilégios, SE CONQUISTA, pelo exercício pleno de cidadania.

A SENHORA PRIMEIRA DAMA, provável que não sabe, aprenda com nós professores que este cargo é apenas simbólico, não existindo na Constituição Federal. Ao lado do Mandatário Municipal, a Primeira Dama confere, ao mesmo, aprovação social, uma vez que ele tendo uma família se dignifica. Ganhando respeitabilidade.

Tal cargo deveria fazer dela uma figura decorativa, elegante simpática e discreta – “tudo que a senhora não foi e provavelmente nunca será”. A Senhora deve estar bem antenada com cirurgias estéticas, silicone, botox, maquiagem, look e outras coisas do gênero. Elegância e compostura que se espera de uma Primeira Dama vai muito além disso.

A senhora tem ideia do significado do seu gesto? Nós, os professores, duvidamos.

- O MILHO é base da alimentação de animais domésticos, porcos, galinhas e outros animais, que quando saciados o deixa mas não o despreza. Atualmente, a queda na sua produção tem sido um dos motivos das aflições dos produtores rurais, a Senhora sabia disso? Uma Primeira Dama deveria saber!  

- O MILHO, nesta época do ano é o rei e a razão dos Festejos Juninos, é símbolo das manifestações da continuação da vida, alegria e gratidão pela colheita farta, o SÃO JOÃO é a mais amada festa popular brasileira. 

Com aquele gesto SENHORA cometeu além da FALTA DE EDUCAÇÃO um ATO de VIOLÊNCIA CONTRA O MILHO, CONTRA A PROFESSORA e CONTRA A MULHER. Se, a sua frente, estivesse um professor homem a SENHORA teria o mesmo gesto? Ainda mais, nesta semana em que a violência contra as mulheres domina o debate nacional, a SENHORA não deve ter consciência de nada disso, e pelo visto, deve ter sido UMA DAQUELAS ALUNAS QUE NA ESCOLA FINGIRAM QUE APRENDERAM e hoje na condição de Primeira Dama mostra-se deslumbrada com a função, achando que tudo pode. PODE NÃO MADAME!!! no mínimo, nós professores estamos aqui para corrigi-la.  

Profª Maura e Profª Josi
Junho de 2016

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Zelar pelo interesse público coletivo deveria ser função do Ministério Público!

O professorado do município de Laranjeiras em sua campanha salarial de 2016, depois de vários embates, que já dura três anos, sem acordo com a gestão Municipal, e com a complacência da Câmara Municipal de Vereadores, recorreu ao Ministério Público laranjeirense e seu promotor efetivo, Drº Walter César Nunes, no exercício de suas funções, recebeu uma comissão de professores que buscavam ajuda e orientação para  seu pleito.

O DD promotor após ouvi-la respondeu que aquela queixa – “não era da ossada dele”.

Decepcionada com aquela atitude, tendo em vista, o papel constitucional da promotoria: Zelar pelo interesse público coletivo, que no caso em apresso era a educação laranjeirense e os problemas a ela afetos: desacordo quanto ao reconhecimento e comprimento de direitos da categoria, paralisação de aulas, assembleias, passeatas na sede do município, bairros e povoados, reivindicações e discussões nas redes sociais etc.

Informada do afastamento temporário de Drº Walter, em gozo de férias, prontamente recorreu ao promotor substituto, Drº Emerson Oliveira Andrade, buscando sua atenção. Este recebeu a categoria, acatou a queixa convocando audiência com representantes das partes: representantes do SINTESE, assessoria jurídica da Prefeitura Municipal de Laranjeiras, Secretários de Educação e Finanças.

Os debates foram realizados, ficando reconhecidos os direitos dos professores, conforme  o TERMO DE AUDIÊNCIA, em anexo, de “vinte oito de abril de 2016 as onze horas” no Gabinete da Promotoria de Justiça da Comarca de Laranjeiras. Assim, ante a necessidade de reavaliação da situação o DD Promotor designou outra audiência pública em continuação para o dia quatro de maio de 2016 as onze e trinta. Nesta oportunidade o DD Promotor Walter já tinha reassumido suas funções e na audiência aprazada declarou aos professores e seus representantes sindicais que – “Que não podia fazer nada, que não pode obrigar a prefeitura a pagar, pois a mesma alega não ter dinheiro”.  Embora, ele não tivesse em mãos documentos comprobatórios, comportou-se como se fosse porta voz da prefeitura, enquanto os representantes do sindicato contra-argumentaram com documentos, que demonstram que a prefeitura tem condições de arcar com esta despesa, e o promotor nem recebeu nem quis conferir, conquanto a categoria saiba que a Educação tem fundo próprio - FUNDEB, MDE e outros -. Concluindo o DD promotor informou que -  “ele não podia fazer nada, que seu papel é de reconciliador”, orientando o  SINTESE  a entrar com ação judicial. 

Ante essa situação a categoria encontra-se desacoroçoada, as aulas permanecem paralisadas e a educação laranjeirense desamparada, Laranjeiras por renda “per capta” é o quinto município mais rico do estado de Sergipe, No entanto o DD Promotor Walter diz que não tem nada a fazer...


 É neste contexto de inquietação e insatisfação social que os educadores de Laranjeiras vivem!    

05/05/2016

segunda-feira, 18 de abril de 2016

REAJA, LARANJEIRAS!

     
REAJA, LARANJEIRAS!


     Benjamim, o Burro de George Orwell, dizia que as coisas nunca haviam estado nem nunca haveriam de estar nem muito melhor, nem muito pior. Sendo a fome, o cansaço e a decepção, assim ele afirmava, leis imutáveis da vida. Quem leu a Revolução dos Bichos sabe que de burro Benjamim só tinha as orelhas. E o pessimismo dele vem me fazendo muito sentido. Ontem mais um colega de infância, envolvido com a criminalidade que assola Laranjeiras, foi morto. Do time em que eu jogava quando, aos 9 anos, ganhei a primeira medalha no futebol, pela minhas contas é o quarto morto - nem conto os foragidos e presos.

    O jovem tende a agir sem pensar, age por impulso, sem medo do que vai sentir. Se rende ao som de uma canção, pensa menos com a razão, quebra o protocolo, enfim, se arriscam a fazer. Esse comportamento é explicado sociologicamente, psicologicamente, psiquiatricamente... E é partindo desse principio que muitos preferem despejar a culpa neles. "Tem a natureza ruim mesmo", "Leva o anjinho pra casa". Eu prefiro ser mais profundo, mais realista, julgo que a culpa é da oportunidade boa, que não chega. Na falta dela, a oportunidade errada bate ponto pra levar a alma, e usa todo ímpeto da juventude pra ações autodestrutivas.
   Obviamente a oportunidade boa não é ator de nada, por tabela, a culpa é de quem não a disponibiliza pra quem precisa. Laranjeiras vem perdendo seus jovens, e a evolução do processo não está sendo lenta. As perspectivas são péssimas, a luz do túnel se encontra invisível. Estamos diante de uma prefeitura cínica, que parece viver no mundo da fantasia (mas sabemos que é só aparência, eles estão muito por dentro de tudo), uma câmara inativa e sanguessuga, e uma população passiva a tudo isso - ainda presa a velha polarização. Essa configuração sociopolítica é antiga na cidade, vem de muito antes do meu nascimento. Acontece que hoje, mais do que nunca, as forças que sempre lutaram nessa panorama, estão muito desbalanceadas. 
   Mas é o seguinte: 

  Senhor prefeito: Que o senhor é um incompetente, assim como seus antecessores, eu já sabia. Bastava ouvir seus discursos e conhecer sua história. Não me surpreende. O que me surpreende é a falta de sensibilidade com a cidade. Cresceu e viveu na cidade, esteve exposto as necessidades da comunidade, e mesmo assim parece ignorar. Por favor, pare de querer pautar uma boa administração em obras inúteis e mal feitas. Use o resto desse seu mandato pra tentar fazer algo pelos seus conterrâneos. São seus primos, irmãos, tios, amigos de infância. Por uma infelicidade da cidade, acredito que você tenha mais 4 anos pela frente. Espero que sem a ganância pela reeleição a situação calamitosa da segurança pública da cidade te toque. E que exista preocupação em oferecer lazer e educação de qualidade pra a próxima geração. 

 Senhores vereadores: VÃO PROCURAR UM SUSTENTO COM A FORÇA DE TRABALHO E O SUOR DE VOCÊS. LARGUEM O SALÁRIO DE VEREADOR COMO FORMA DE SUSTENTO SE VOCÊS NÃO PRETENDEM FAZER JUS A FUNÇÃO. Deem espaço a quem se preocupa o mínimo com o povo. A quem deseja fazer algo pelo futuro. A quem quer acabar com a fome e a miséria, porque não os usam como fonte de votos. Senhores bajuladores: Vocês que balançam bandeira e elogiam cegamente qualquer ação de quem vos oferece emprego também são culpados. Não votem pelos cc's oferecidos a vocês e seus familiares. Pensem que com uma administração séria vai ser melhor trabalhar e viver bem na cidade, que ganhar sem trabalhar direito e viver na conjuntura atual. 
   
E a nós jovens digo: Reaja, juventude! Teu nome é vida plena, digam não a morte lenta ou súbita. Somos nós que podemos quebrar essas amarras e dar uma chance a nossos próximos. 
   Os que foram perdidos não voltam. Mas muitos que seguem esse caminho podem ser recuperados. Muitos que entrariam na tortuosidade podem ter a disposição melhores escolhas. E só depende da gente. Da nossa boa vontade. Façam sua parte, vamos limpar o sangue das pedras sabão sobre as quais nossa cidade foi edificada.




15 de abril de 2016
Sávio Luiz Santos Lopes (18 anos)
Laranjeirense
Estudante, cotista, no curso de Medicina na 
Universidade Federal de Porto Alegre -RS 

domingo, 9 de março de 2014

Juca de Bala: “O Velho”


José Araújo Neto, o atual prefeito de Laranjeiras, tem feito sua vida pública como herdeiro político do Pai, Antônio Bala. Sem histórico de participação política que justificasse sua inserção na vida pública, ainda assim, foi eleito vereador, inclusive vice-prefeito, com identidade política construída sem mérito próprio.

Apresentou-se candidato à Prefeitura de Laranjeiras com o slogan O NOVO E O DIFERENTE, nessa ocasião expôs sua bem sucedida experiência profissional, sua brilhante formação acadêmica e tradição política, bem preparado... - um laranjeirense qualificado - PARECIA ser realmente O NOVO, O DIFERENTE. Passados 14 meses de gestão, superado aquele tempo que se dá para arrumar a CASA, o que temos é que O NOVO e o DIFERENTE está administrando Laranjeiras cego para O PRESENTE, de costas para O FUTURO e voltado para O PASSADO, como um político e administrador preso ao passado por ser adepto de praticas autoritárias e autocráticas, -  VELHO.

Neste momento da história social e política brasileira não há palestra, debate, “talk show”, mídia impressa que ignore ou deixe de fora a questão da Educação, este é o tema “número 1” nas reivindicações dos Movimentos Sociais, pois já é claro na consciência nacional que a educaçao é a condição SINE QUA NON para que o BRASIL avance e realize sua vocação histórica e civilizatória.   

Dentro da questão da educação os temas fundamentais mais apontados são: QUALIFICAÇÃO, VALORIZAÇÃO e REMUNERAÇÃO DO PROFESSOR, REFORMULAÇAO DO PLANO DE CARREIRA e a GESTÃO DEMOCRÁTICA, temas estes que representam o NOVO e o DIFERENTE de tudo que ai tem estado, e já constam na Constituição de 1988, exatamente os itens que o Prefeito Juca de Bala deliberadamente faz questão de ignorar, reprimir tal como os políticos tradicionalistas antigos que acreditavam que FREAR a educação seria a fórmula de alcançar e conservar o poder, jeito VELHO de fazer política e administrar.

Juca Não recebe o SINTESE, categoria que representa os professores, consequentemente não negocia; e apesar do repasse do FUNDEB ocorrer em data APRAZADA, faz questão de liberar por último o pagamento do professorado, como neste mês, por exemplo, sete dias após o pagamento do funcionalismo municipal, azucrinando dessa forma a vida dos docentes e exibindo um APARENTE poder.

É consenso, no estado de Sergipe, que a categoria dos professores é forte e o SINTESE é um sindicato aguerrido, ao afrontar os professores Juca dá uma demonstração de poder na cidade de Laranjeiras, fica claro que é uma escolha deliberada no seu projeto de poder político e administrativo fundado no autoritarismo, “bata na cangalha para o burro entender”, bate nos professores para intimidar a população laranjeirense. A categoria em Laranjeiras de fato não é forte, pois a sua maioria dos professores não vota aqui, no município, não representando, portanto, perigo político pela perda de voto, em si. Assim Juca de Bala POUSA de poderoso e Laranjeiras fica para trás, pois a educação permanece refreada. E ele segue zombando da inteligência do cidadão laranjeirense com o Slogan administrativo - DESENVOLVIMENTO HUMANO...

Laranjeiras/ SE – Março de 2014
Movimento Anti Palha da Cana –