LARANJEIRAS um "Muséu a Céu Aberto"

terça-feira, 26 de julho de 2011

Política, Politicalha, Politicagem

Política, Politicalha, Politicagem

De 4 em 4 anos o município de Laranjeiras se torna um espécie de circo, isso mesmo, circo onde nós eleitores somos a platéia destinado a elencar o melhor palhaço ou mágico neste imenso picadeiro.
Não se ofenda perante a metáfora, vou explicar melhor, existem políticos aqui neste município determinados a fazer progredir a cidade e outros apenas em fazer progredir o próprio bolso, sugando tudo que nos pertence de direito.

 Vamos nos deter agora a estes usurpadores do nosso progresso, eu digo e reafirmo, os usurpadores são os integrantes deste circo que só atuam de 4 em 4 anos, são os mágicos que dizem sempre que a prefeitura enfrenta um crise ferrenha, mas na véspera do pleito, fazem surgir empregos, cestas básicas e o dinheiro jorra como se estivesse num chafariz, e também, não posso deixar de citar os palhaços, tem uns que adquirem esse personagem por completo, outros apenas fazem uma bela maquilagem, satiriza o presente, não tem planos para o futuro e ainda mais utilizam de uma grande, aliás, enorme demagogia.
E ainda querem e vão aumentar o número de vereadores, de 9 para 11, e eu pergunto para que? Não está sem dinheiro para tapar buracos nas ruas? Não está sem dinheiro para cumprir a medida pedida pelos professores? Não está sem dinheiro para oferecer transporte aos estudantes de ensino médio? E a saúde? Será que teremos que sempre recorrer a municípios próximos? Isso precisa de um ponto final urgente!
Não devemos nem podemos estar em uma situação dessa, e na verdade a culpa por estarmos nesta situação é sua, ou melhor nossa, de todos nós que “engolimos” tudo isso, e essa situação já está no “gargalho”, chega! Chega! Precisamos de mudança, precisamos da sua ajuda, precisamos do seu voto em prol do desenvolvimento de Laranjeiras, o seu voto é a sua arma, não desperdici-o, se  nossa cidade crescer, todos que estamos nela cresceremos juntos!




Laranjeiras, julho de 2011
Movimento antipalhadacana
Texto enviado pelo leitor DF1

Um comentário:

  1. Prefiro deixar a culpa solteira.

    Não vejo como uma questão de opção apenas. Talvez muito mais de estratégia. Coeficientes eleitorais, trabalho de amadurecimento político. Convencer pessoas como você a lançar o nome para criar corpo de representação popular.
    Não se trata de eu ou você se eleger. Saí com uma proposta de fazer uma aliança pela esquerda, considerando esquerda não o fato de ser socialista, comunista ou anarquista, mas apenas sintetizando esquerda naqueles que nutrem o simples desejo de uma administração transparente e com valores éticos de luz e não de trevas.
    Encontrei uma conjuntura em que Fulano não se junta com Sicrano, partido Tal dominado por tal banda podre dos dominantes...

    A meu ver o rumo, a estratégia, seria o seguinte:
    1º Definir o ponto de confluência, ponto de reunião, partido tal... que não estivesse "dominado", nome aos bois: PCB ou Psol ou ?.
    2º E aí, a urgência e a celeridade necessária se vista a proximidade do pleito, a necessidade de se executar projeto de filiação de jovens estudantes e trabalhadores dispostos à militância política. (entenda-se jovens como pessoa disposta à liberdade, avessa à práticas corruptas na políticas).
    Com estas duas ações, estaríamos criando a sementeira do que poderia vir a ser um bloco organizado de resistência às praticas atrasadas, única via para atingir nosso objetivo.

    Max Franco.
    Presente!

    ResponderExcluir