LARANJEIRAS um "Muséu a Céu Aberto"

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

SIMILIA SUMILIBUS CURANTUR “SEMELHANTE PELO SEMELHANTE SE CURA”


SIMILIA SUMILIBUS CURANTUR
SEMELHANTE PELO SEMELHANTE SE CURA”

“A Palha da Cana é uma doença política da cidade da qual, Laranjeiras precisa se curar para poder entrar no século XXI”
O que motiva o Movimento Anti Palha da Cana é a construção de uma consciência social e política que conduza e abra espaço para o florescimento de outras possibilidades de participação política que levem a democratização do processo político de Laranjeiras e consequente superação e enfraquecimento do domínio político da Palha da Cana que está esgotado.
Dito isto, que já dissemos antes, vamos continuar nossa consideração, mais uma vez, sobre os candidatos da Palha da Cana, pois eles têm historicamente mais chance de vencer a próxima eleição. Os outros candidatos estão aí, precisando ser fortalecidos e apoiados de modo a vir constituir num futuro, não muito distante, alternativas políticas que democratizem esse processo, é sinal que existe o interesse em participar, mas tradicionalmente a campanha política da Palha da Cana foi fundamentada no poder econômico, posto que, ela tinha o dinheiro e o emprego.  
A campanha para a prefeitura de Laranjeiras entre o 15 e o 20 lembra em nossa cidade o principio da HOMEOPATIA – similia sumilibus curantur – “SEMELHANTE PELO SEMELHANTE SE CURA”. A Palha da Cana é uma doença política da cidade da qual, Laranjeiras precisa se curar para poder entrar no século XXI e realizar sua vocação histórica de ser uma cidade econômica, cultural, intelectual, artística e politicamente forte do estado de Sergipe como sempre fora.
Os sinais clínicos dessa doença estão evidentes nos comícios. Sabe-se que nas grandes capitais o que tem definido as eleições é a participação dos candidatos no horário eleitoral gratuito, nas pequenas cidades como Laranjeiras seria a participação nos comícios onde os candidatos teriam a oportunidade de se mostrar, e mostrar suas propostas para tentar conquistar o eleitorado, mas o que está ocorrendo nos comícios da palha da Cana, na verdade, é que esses são apenas momentos festivos para encher os olhos dos pobres.  Já que, ninguém tem discurso, ninguém tem proposta, e quando aparecem algumas, são superficiais, genéricas e prescritivas, por exemplo:
- D. Marta NÃO TEM DISCURSO, não fala, para disfarçar essa incapacidade enche o palanque de medalhões políticos de fora, senador, deputado, candidato a vereador, mas ela própria não abre a boca, o senso comum diz que a gente fala o que o coração está cheio, D. Marta não tem o que dizer ao povo de Laranjeiras?  isso significa que o coração está vazio, consequentemente o cérebro também, o tempo que atuou na administração do marido não observou nada, não elaborou nada? Como ela pretende governar esta cidade sem nada na cabeça? Com isso só podemos reivindicar: DISCURSA D. Marta!

domingo, 5 de agosto de 2012

CAMPANHA DA MESMICE - INDIGENCIA INTELECTUAL DA PALHA DA CANA


            A campanha está a todo vapor é comício para todo lado, passeata p’ra lá e p’ra cá, carro de som a todo volume e nosso Movimento Anti Palha da Cana de olhos e ouvidos atentos tenta saber qual é o seu tom da campanha, porquanto, os candidatos de maior visibilidade são ambos da Palha da Cana.
O Movimento Anti Palha da Cana, como os seguidores devem saber, surgiu com a preocupação básica de trazer a cidade de Laranjeiras para o centro do debate político, no sentido de contribuir para “uma outra” mentalidade política, mantendo sempre em mente a importância histórica, social, cultural e econômica da cidade. Deve perceber, também, que NOSSAS REFLEXÕES SÃO SEMPRE SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE LARANJEIRAS. Tendo como alvos dessas reflexões, na maioria das vezes, a PML e CML, pois ambas constituem o poder legalmente constituído.
 Está claro na consciência deste movimento o prejuízo que o domínio político da elite canavieira tem representado para o município de Laranjeiras durante este meio século de sua hegemonia, bem evidente no discurso político nesta eleição.
Observemos o discurso do GRUPO DO 20, GRUPO DA VARZINHAS, atualmente abrigado no PSC, que tem se valido de ataques pessoais, visando denegrir a imagem pública dos seus opositores e dos seus apoiadores, como por exemplo: o tema da vez utilizado para os ataques é a pedofilia, porquanto para o Grupo da Varzinhas temas como: CORRUPÇÃO,  IMPROBIDADE, DROGAS são temas proibitivos para eles, e o povo é sabedor.
Todavia, recorrer à pedofilia como meio para incrementar a campanha eleitoral é uma ATITUDE HIPÓCRITA, é como se o grupo do 20 estivesse acima de qualquer suspeita sobre esta questão, “ATIRE A PRIMEIRA PEDRA QUEM DESSES POLÍTICOS LARANJEIRENSES NUNCA PEGOU UMA MENININHA”, como se estivesse isento dessa responsabilidade social, quando se sabe, que na vida social e política nordestina isso é uma prática corriqueira, que conta muitas vezes com a complacência das autoridades e com a permissividade dos pais. Estes movidos por ignorância e dificuldade econômica – pobreza mesmo, atraso - falta de respeito para com a figura feminina. A menina-mulher é objeto de exploração de toda sorte, tanto isso é sério que já deu até CPI – A CPI da pedofilia. ESSE TIPO DE ATITUDE DEIXA TRANSPARECER O TOTAL DESPREPARO POLÍTICO DE QUEM NÃO TEM NADA PARA DIZER.