LARANJEIRAS um "Muséu a Céu Aberto"

domingo, 12 de junho de 2016

LARANJEIRAS UM MUSEU A CÉU ABERTO SÉC XXI: O ATRASO




A concepção de museu como lugar de coisas antigas, parada no tempo, está superada. Em Laranjeiras esta ideia ainda perdura – TUDO EM LARANJEIRAS É ANTIGO, até o Prefeito, que embora jovem, administra a cidade consultando o álbum de família e/ou olhando para o retrovisor da historia, modo antigo, autoritário e autocrático de governar, ignorando a importância de cidadãos relevantes da cidade, por exemplo, enquanto homenageia membros queridos a sua família em espaços públicos, membros estes, sem expressão social e cultural no nosso município. 

O Prefeito Juca de Bala continua fingindo ignorar e descumprindo, impunimente, obrigações efetivas do seu cargo - cumprimento dos direitos dos professores legalmente adquiridos - ante uma Câmara de Vereadores que apenas balança a cabeça concordando.

Resultado de imagen para emoticonesQuanto aos jovens, estes se ofendem se tratados como “jovenzinhos”, como se o diminutivo os depreciassem. Para essa moçada do séc. XXI, uma cidadã, professora, posicionar-se politicamente, ainda é um verdadeiro escândalo, uma afronta, um ataque à ordem estabelecida- UM DESRESPEITO AS AUTORIDADES. Mentalidade comum entre rapazes e moças, se constituindo uma comunidade de jovens parada do tempo.

Essa ANSIEDADE DE COBRAR RESPEITO abrange toda sociedade, é como se esta visse as Autoridades Públicas, os representantes do povo, eleitos por voto popular, como SERES acima de qualquer suspeita, inatingíveis, como se tivessem recebido o mandato popular por Decreto Divino, assim como no ANTIGO EGITO, a começar pela Câmara de Vereadores, onde estes se apressam a ocupar a tribuna para cobrá-lo. Como se o RESPEITO fosse à necessidade mais importante e premente da cidade.

No Whatssap, são ataques de todo lado, de toda ordem, tentando, em 99% das vezes, atingir a cidadã, a sua sanidade, a sua honra, em suma, a professora NA SUA CONDIÇÃO DE MULHER. Nenhuma ideia é discutida e nenhum contra-argumento é apresentado. O foco é a mulher, a sua honra, a sua condição feminina, no flagrante desconhecimento do movimento de reconhecimento da igualdade constitucional dos gêneros – CONSTITUIÇAO FEDERAL DE 1988, a LEI MARIA DA PENHA, a lei FEMINICÍDIO, etc...

 Para esses laranjeirenses A MULHER NÃO PODE SER PESSOA, NÃO PODE SER CIDADÃ, NÃO PODE SE MANIFESTAR, a começar pelo Presidente em exercício que não colocou nenhuma mulher em seu Ministério, num país em que 56% do eleitorado é feminino. Em Laranjeiras o machismo continua presente, sobretudo, entre as mulheres, e até entre cidadãos reconhecidamente Gays, tão ou mais oprimidos que nós, as MULHERES.

“O SEXO FRÁGIl NÃO FOGE À LUTA
NEM SÓ DE CAMA VIVE A MULHER
POR ISSO NÃO PROVOQUE

É COR DE ROSA CHOQUE...” (Rita 
Lee)




Laranjeiras, junho de 2016
Profª Josivania e Profª Maura

segunda-feira, 6 de junho de 2016

MAIS DO MESMO: OS RISCOS DA LUTA para quem na escola fingiu que aprendeu



Juca, o pagamento saiu e você não deu o reajuste aos professores. Era e continua sendo mau negócio maltratá-los – TRATAR MAL A EDUCAÇÃO. Olha que já lhe dissemos isso antes, a arma do professor é a palavra o poder de persuasão – EDUCAR NÃO É PODER MANDAR. É persuadir, é convencer.

Você pode ter aprendido muito sobre números, Matemática Financeira, como ganhar dinheiro e ficar rico, mas pouco sobre ideias, sobre Ciências Sociais e Políticas. Embora, você seja um político relativamente jovem, recorre a práticas políticas antigas, fundadas no autoritarismo e poder econômico, práticas essas que podem trazer maus dividendos numa sociedade democrática fundada nos direitos.

Você tem jeito que na escola não muita bola para ciências humanas e agora vai ver o resultado... Na escola primaria não deve ter feito às atividades de Estudos Sociais; no Fundamental, “DEVE TER” assinado os trabalhos de Historia sem os fazer; faltado as aulas de Geografia, conversado nas aulas de OSPB. Matado as aulas de Historia Contemporânea e Geografia Econômica no Ensino Médio, Trancado a disciplina de Sociologia e Estudos Brasileiros na Universidade. Está vendo?! Sua escolaridade ficou comprometida e você hoje só dá mancada e bola fora com os professores. Quer que os professores provem? 

Em três anos de gestão, você não conseguiu estabelecer um diálogo produtivo, conosco: Faz questão de ignorar, descumprir as funções obrigatórias – PAGAMENTOS DOS DIREITOS LEGAIS, usando argumentos inconsistentes tais como: “a crise”, “ que vai consultar o TRE para ver se pode pagar neste período”.

Professor não é bobo, embora você finja que não sabe, professor tem espírito de luta e categoria organizada, representação sindical e assessoria jurídica compatível, embora saibam que você tem o poder da caneta, sabem também que você está usando dela, sem critério.

Olha ai a ocupação da PML, o JUCA CARD e o BATALHAO DE RESISTENCIA, as consequências de sua política inevitavelmente serão: professores frustrados, ofendidos, irritados, se atirando cada vez mais à luta, saindo das salas de aulas, dos espaços escolares para as ruas e praças; aulas públicas de resistência e nesses espaços, construir e fortalecer sua consciência social e política. Professor é assim: Enquanto ensina aprende, enquanto aprende ensina.

Com os professores  na rua, a população observando, aprende lições de resistência e cidadania construindo a sua própria consciência social e política, melhorando a capacidade de julgamento para avaliar o desempenho dos políticos.

Você já viu político mal avaliado ganhar a eleição? Confiar na máquina pública e no poder econômico, hoje em dia, é um enorme risco; todo mundo, pobre ou rico, adversário ou aliado, tem um celular com câmara à mão, pronta para usar, O MELHOR JEITO DE SER BOM GESTOR É TRABALHAR DILIGENTE E INTELIGENTEMENTE PELO MUNICÍPIO, CUIDANDO DO BEM COMUM, ESPECIALMENTE DOS SERVIDORES.

Juca, você já viu bom gestor, bem avaliado perder a eleição?!

Já está ficando para trás o tempo em que se ganhava eleição usando o poder da máquina pública comprando eleitorado!

Junho de 2016, Laranjeiras
Proª Josi e Profª Maura

quinta-feira, 2 de junho de 2016

OS DESATINOS DA PRIMEIRA DAMA DE LARANJEIRAS


No dia 1º de junho de 2016, na abertura dos FESTEJOS JUNINOS, na quadra Ulisses Maynard, nós professores, sabendo que o prefeito lá se encontrava, fomos à continuidade da nossa luta, marcar, com nossa presença, a insatisfação por nossos DIREITOS DESRESPEITADOS.

No calor da manifestação a SENHORA teve o mal gosto de DEBULHAR uma espiga de milho e atirar os grãos na cara dos professores. Alguns desses grãos atingiram o rosto de uma professora de 56 anos de idade, e 33 anos de serviço público prestado ao nosso município.

Então, SENHORA DONA PRIMEIRA DAMA do município de Laranjeiras, desta vez EXTRAPOLOU, PASSOU DA MEDIDA, do MÍNIMO DE COMPOSTURA PÚBLICA que se espera de qualquer cidadã, quanto mais da PRIMEIRA DAMA.

Nós os professores estávamos em pleno exercício do nosso direito constitucional de nos manifestar, de lutar por nossos direitos, reivindicando o reajuste dos nossos salários e outros acordos não cumpridos, junto a um PREFEITO RENITENTE E AUTORITÁRIO, seu marido, que ainda NÃO SE CONVENCEU QUE OS TEMPOS DA ESCRAVIDÃO E DITADURA FICARAM NO PASSADO, AGORA SOMOS UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA EM PLENO ESTADO DE DIREITOS. DIREITOS, diferentes de privilégios, SE CONQUISTA, pelo exercício pleno de cidadania.

A SENHORA PRIMEIRA DAMA, provável que não sabe, aprenda com nós professores que este cargo é apenas simbólico, não existindo na Constituição Federal. Ao lado do Mandatário Municipal, a Primeira Dama confere, ao mesmo, aprovação social, uma vez que ele tendo uma família se dignifica. Ganhando respeitabilidade.

Tal cargo deveria fazer dela uma figura decorativa, elegante simpática e discreta – “tudo que a senhora não foi e provavelmente nunca será”. A Senhora deve estar bem antenada com cirurgias estéticas, silicone, botox, maquiagem, look e outras coisas do gênero. Elegância e compostura que se espera de uma Primeira Dama vai muito além disso.

A senhora tem ideia do significado do seu gesto? Nós, os professores, duvidamos.

- O MILHO é base da alimentação de animais domésticos, porcos, galinhas e outros animais, que quando saciados o deixa mas não o despreza. Atualmente, a queda na sua produção tem sido um dos motivos das aflições dos produtores rurais, a Senhora sabia disso? Uma Primeira Dama deveria saber!  

- O MILHO, nesta época do ano é o rei e a razão dos Festejos Juninos, é símbolo das manifestações da continuação da vida, alegria e gratidão pela colheita farta, o SÃO JOÃO é a mais amada festa popular brasileira. 

Com aquele gesto SENHORA cometeu além da FALTA DE EDUCAÇÃO um ATO de VIOLÊNCIA CONTRA O MILHO, CONTRA A PROFESSORA e CONTRA A MULHER. Se, a sua frente, estivesse um professor homem a SENHORA teria o mesmo gesto? Ainda mais, nesta semana em que a violência contra as mulheres domina o debate nacional, a SENHORA não deve ter consciência de nada disso, e pelo visto, deve ter sido UMA DAQUELAS ALUNAS QUE NA ESCOLA FINGIRAM QUE APRENDERAM e hoje na condição de Primeira Dama mostra-se deslumbrada com a função, achando que tudo pode. PODE NÃO MADAME!!! no mínimo, nós professores estamos aqui para corrigi-la.  

Profª Maura e Profª Josi
Junho de 2016